A vida muda, quando você muda (e isso não é só mais um clichê)

Escolha rápido! Você tem apenas duas opções:

Reclamar ou agir?

Comer fandangos no sofá a semana inteira ou ter uma alimentação saudável?

Fazer a linha sofredor ou ser um vencedor?

Sentir vergonha ou sentir orgulho?

Se esconder por baixo de uma máscara para agradar terceiros ou botar essa cara linda no sol?

Chorar pelo boy que não quer nada com você ou virar essa página e seguir em frente?

Pegar qualquer cara que te dá um pouco de atenção no aplicativo ou selecionar alguém que de verdade vai corresponder as suas expectativas?

Definir metas e se esforçar para chegar lá ou botar a culpa na sociedade, na Igreja, nos vizinhos homofóbicos e na puta que pariu?

Que porra é essa, Verônica?

Bem-vindo! Este é mais um artigo da série: surra de verdades na cara.

Porque já sabe, né? Os seus verdadeiros amigos não são os que falam que você quer ouvir, e sim os que falam o que você precisa ouvir.

Então, hoje eu tomei a liberdade de abrir os seus olhos para fazer você refletir sobre a forma com que está encarando a sua vida.

Sorry, mas não estou aqui para passar a mão na sua cabeça. Estou aqui para sacudi-la.

Cabô mimimi!

Antes de mais nada, preciso te alertar que não existem coisas que te prendem. É você que se prende nas coisas.

Isso mesmo! Todas as suas travas e bloqueios (até os mais duros e complexos) foi você mesmo quem criou.

Porque você pode SER e FAZER o que bem entender.

O que eu mais vejo nos comentários dos leitores aqui do site e nos e-mails que recebo são desculpas:

Eu sou gordinho;
Eu sou muito tímido;
Eu tenho o pau muito pequeno;
Eu já sofri demais e estou traumatizado;
Eu não acredito no amor;
Eu não quero ser uma decepção para a minha família…

Não, não são as pessoas ou as coisas que você usa em suas desculpas que te seguraram. Foi você que se agarrou nelas.

Porque quando você quer alguma coisa de verdade e assume as consequências disso, nada te segura. Não importa a família, não importa o que os outros vão dizer, não importa se vai dar certo ou errado.

Você vai lá e faz. Sem desculpas. Sem deixar para depois.

A verdade é que todos podem fazer o que bem quiserem. Seja qual for o objetivo.

Não importa se a sua vontade é pegar um boy gostoso diferente a cada dia, se é conhecer um namorado ou encontrar aquele cara especial para passar o resto da vida. O que interessa é que VOCÊ PODE.

Lembre-se: você tem apenas duas opções

E é a sua escolha que vai definir como será a sua vida.

Aliás, se você quer ter uma vida “fácil”, com muito sucesso no amor, no trabalho e em tudo que fizer, a melhor forma de chegar lá é escolhendo os caminhos mais difíceis.

Isso quer dizer que, inevitavelmente, você deverá sair da sua zona de conforto.

Olhe bem para a sua situação agora…

Tá se sentindo infeliz? Comece a pensar nas decisões que você tomou até hoje.

O resto do mundo conhece quem você é de verdade?

Você faz o que gosta? Você gosta do que faz?

Você se esforça para realizar os seus sonhos ou está acomodado vendo a vida passar? Deixando para o mês que vem. Para o ano que vem. Para quando der…

A vida muda, quando você muda

A moral da história é uma só: tudo depende de você!

Sim, a sua vida pode ser fácil. Desde de que você tome decisões difíceis, que te façam deixar as coisas mais fáceis.

Sacou?

Por isso, mude! Faça coisas que os outros caras não fariam nem fudendo.

Decline o convite daquele boy gostoso que só vai te usar por uma noite e depois sumir. Insista em um relacionamento promissor, mesmo que bata o pânico de se apegar. Pare de buscar só os sarados e olhe com outros olhos aqueles que não fazem bem o seu tipo…

Enfrente os seus medos. Ligue o foda-se para a opinião dos outros. Tome a atitude, por mais assustadora que ela pareça. Seja chamado de louco…

Arrisque-se!

Mude de casa. Mude de parceiro. Mude de cidade. Mude de país. Mude até de sexo se for preciso. Mas mude. Se é o que te faz feliz, então tenha certeza de que mudará para melhor.

Você pode passar o resto da vida acreditando que não merece ser feliz no amor… ou pode jogar fora velhas opiniões, rever certas atitudes e mergulhar de cabeça em um relacionamento que nunca achou que fosse possível.

Você pode se lamentar por sempre levar toco dos caras que tá a fim…. ou pode decidir tentar algo novo. Tentar criar um perfil criativo. Enviar as mensagens certas. E, assim, marcar os seus encontros.

Você pode reclamar que ninguém olha para você… ou pode aprender a se tornar irresistivelmente atraente para os outros homens. E, dessa forma, arranjar um parceiro incrível para a sua vida.

A decisão está nas suas mãos

Então, me prometa que você vai parar de buscar razões para desistir do que quer. Que vai entender de uma vez por todas que os seus problemas nada mais são do que peças que o seu cérebro prega em você.

Me prometa que você vai fazer a escolha mais importante da sua vida. Que você vai escolher ser feliz.

  • Maxwell Freitas

    Que texto maravilho! Parabéns Verônica.

  • Leandro Terra

    Isso aí Veronica!! Certíssima!!