Relacionamento Gay

O que a relação com o seu pai pode dizer sobre a sua vida amorosa

O que a relação com o seu pai pode dizer sobre a sua vida amorosa

A lembrança mais marcante que o arquiteto Felipe, leitor aqui do site, tem dos seus 10 anos de idade não é o bolo de aniversário, nem algum presente que ganhou na sua festinha. O que ele não esquece de jeito nenhum é o momento em que o seu pai lhe disse na frente de todos “fale que nem homem, menino”. O seu pai nem imagina, mas essa memória volta à sua cabeça frequentemente. É só fechar os olhos que o Felipe consegue remontar a cena Continue lendo

Como reconquistar o ex-namorado (agora ele volta de vez!)

Como reconquistar o ex-namorado (agora ele volta de vez!)

Eu sei, eu sei. Todo fim de relacionamento é uma barra. Ter o coração partido é uma das experiências mais traumáticas da vida. Machuca e machuca pra caralho. Do dia para noite o mundo desaba, o chão some, um buraco negro aparece e o único conforto parece ser uma lata de leite condensado… As horas parecem não passar e nada tem a mesma graça. É como se as coisas ao seu redor não fizessem mais sentido sem ele, afinal era com ele que você compartilhava Continue lendo

É possível namorar um assexual?

É possível namorar um assexual?

Eles não são infelizes, perturbados ou doentes. Aliás, eles também amam, sabia? Alguns beijam na boca, outros se masturbam e há até quem faça sexo em algumas situações bem específicas. Só que sexo para eles é tão dispensável como, sei lá, guarda-chuva em dia de sol. E eu entendo que pra você isso possa parecer bem bizarro, quase um papo de louco. Você pode até achar que transar é algo natural e obrigatório. Que todo mundo quer, faz e comenta. Mas a verdade é que, Continue lendo

10 valiosas lições que só um pé na bunda te ensina

10 valiosas lições que só um pé na bunda te ensina

Seja um chutezinho de leve ou uma bicuda digna de Cristiano Ronaldo, um pé na bunda está longe de ser uma situação agradável. Se é doloroso? Demais da conta! Machuca mesmo. É igual tequila pura: arde e desce rasgando como uma navalha. Machuca tanto que não existe Gelol, morfina ou derivado do ópio capaz de fazer a dor parar. Não importa se você é lutador de MMA, pentacampeão de Fórmula Truck ou se aguenta sorrindo a depilação completa de ânus, na hora que alguém chuta Continue lendo

Relacionamento ideal é aquele que funciona para você

Relacionamento ideal é aquele que funciona para você

Dia desses, jantando com um grupo de amigas, começamos a falar sobre relacionamentos. Papo vai, papo vem, uma delas, casada há 7 anos, admitiu em tom de desabafo que, para ela, casamento ideal mesmo seria passar a semana inteira sozinha e só ver o marido no final de semana. Ou, ainda melhor: ver o marido um fim de semana sim, o outro não. Eu, moderna que sou, confesso que entendo o propósito da ideia: às vezes é preciso ficar uns dias longe para valorizar quando se está perto. Continue lendo

Quem quer, dá um jeito

Quem quer, dá um jeito

Chega a ser até engraçado – para não dizer triste. O boy some, não te procura há dias, mas você ainda se apega firmemente naquela frase bonita que ele disse na primeira noite. Tô gostando muito de você…. Grave bem isso: palavras são apenas palavras, atitude é o que vale. Anote na geladeira, na parede, na testa, em qualquer lugar. Mas não esqueça! Não, não adianta dizer que ama e não apresentar para família. Não adianta sentir saudades e não mover um passo na direção Continue lendo

Você namoraria consigo mesmo?

Você namoraria consigo mesmo?

Pare por um minuto de se perguntar por que aquele boy não respondeu mais as suas mensagens, esqueça também daquele outro que nunca te deu bola (e você nunca entendeu a razão) e olhe um pouquinho para si mesmo. Largue o celular, bote essa carinha linda na frente do espelho e responda: você namoraria com a pessoa que enxerga aí? E antes que confunda: não, isso não é uma questão de boa aparência. Não interessa se você está acima do peso, se o sorriso não Continue lendo

Só é feliz junto, quem sabe ser feliz sozinho

Só é feliz junto, quem sabe ser feliz sozinho

Frase tão clichê quanto propaganda de margarina, né? Mas vamos lá: estar com alguém é incrível. Muito mesmo, sem sombra de dúvidas. A vida da gente fica mais colorida, o coração bate forte e de vez enquanto até aparecem aquelas tais borboletas no estômago. Seria, no mínimo, hipocrisia dizer o contrário. Se alguém negar que é maravilhoso ter um cobertor de orelha no inverno, desconfie. Porque é maravilhoso, sim. E demais da conta. Só que tem um detalhe muito importante nisso tudo: nunca – veja Continue lendo