[DEPOIMENTO] Do armário para um relacionamento feliz

Sair do armario

Sair do armário: talvez o passo mais difícil de ser dado, mas também o mais necessário. Afinal, como encontrar um parceiro sem antes se encontrar e aceitar a si próprio?

Conversei com o João, do blog Reflexões de um Gay, para saber como foi a história dele.

Vejam no depoimento:

Não pensava em me assumir até a faculdade. Meus relacionamentos, até então, foram completamente na surdina. Sorte que meus pais nunca foram muito exigentes nas informações que dava sobre as saídas, confiavam em minha educação e autonomia. Quando entrei na faculdade criei o blog para me expressar e me assumir para os colegas.

Passei pouco mais de um ano e meio aprendendo quem sou e me conhecendo, sem namorar. No primeiro relacionamento me deparo com a situação de eu querer abrir tudo e ele esconder. Na prática, foi parecido com os anteriores. Eis que surgiu meu amor. Por dois meses namoramos sem que eu fosse assumido para família, viajei escondido e tudo. Acontece que o bem e a cumplicidade que esse namoro criou me deu coragem para contar para todo mundo.

O que posso dizer é que tive a sorte de tudo ter dado certo. Meus pais acolheram meu namorado muito bem. O namoro fora do armário foi e está sendo, para mim, a melhor fase de minha vida. Poder conversar com e sobre ele com a família, estar presente em churrascos, andar de mãos dadas sem preocupação de quem vai ver, quem vai descobrir, poder dormir juntos sem ter que mentir, é realmente ser feliz. O peso do armário é grande demais e comprime a vivência. Assumir-se é um ato político, é dar visibilidade a causa, mas é também, permitir-se viver plenamente.

Mas a sombra dos casos de homofobia familiar, de abandono de tantos, deve ser sempre ponderada. Esse processo é bem pessoal. Diziam-me, por exemplo, que deveria me assumir e contar sobre o namoro em momentos distintos, pois seria muita informação de uma vez só, mas acabei contando tudo junto e não tive problemas

Enfim, respeite seu tempo, o do parceiro, o da família. Um dia tudo vem para superfície. Deixo uma mensagem aqui de esperança, de que o amor vence e tudo vai melhorar quando esse peso for retirado de suas costas.

É claro que, como o João bem lembrou, as pessoas se assumem quando estão prontas, até porque existem situações diferentes e cada um sabe qual é o momento ideal para si. Mas tenha em mente o quanto a sua vida pode melhorar após superar esse desafio.

O que você está esperando para abrir as portas para um relacionamento feliz?

Ser gay não faz de você menos homem. Pelo contrário. Sair do armário e iniciar um relacionamento com alguém do mesmo sexo o torna ainda mais viril, pela coragem e bravura de assumir quem realmente é.

Pense nisso!