Dois gays passivos podem namorar?

dois-gays-passivos-namorarEra uma vez um lindo casal de homens gays. Sim, neste conto de fadas não tem fada nem princesa. Também não tem cavalo branco, mas tem amor e muita, mas eu diria MUITA, magia. Tem dois príncipes e, no caso, os dois são encantados.

Eles se conheceram em uma festa no auge dos seus 20 e poucos anos, mas já na primeira conversa a química foi tão forte que era como se se conhecessem de toda vida – ou de outra vida, quem sabe.

E eles fechavam em tudo: riam das mesmas piadas, tinham os mesmos interesses, os mesmos objetivos para o futuro e, como se já não fosse pedir demais, eram ambos gatos e sarados.

Almas gêmeas? Quase isso!

Eis que, quando chegou a hora H, nossos príncipes encantados da era moderna encontraram sua primeira grande incompatibilidade: os dois eram passivos.

E agora? Eles vão bater bunda!

E daí, o que fazer nessa situação? Você finalmente encontra o bofe que sempre sonhou, mas ele te surpreende na cama virando de bunda para cima – quando tudo que você mais queria era levar uma piroca no meio do rabo.

Como lidar se o seu coração bateu mais forte por um boy magia que curte a mesma coisa que você?

Todo mundo sabe que, em uma relação gay, caras passivos procuram os ativos e vice-versa. O problema é que essa busca nem sempre é tão racional, e a posição na cama é, na verdade, apenas um dos vários atributos a levar em consideração na hora de conhecer um possível parceiro.

É importante lembrar que gays não são definidos por preferências sexuais, e um relacionamento vai muito mais além que explosão entre quatro paredes – ou na mesa da cozinha, do escritório, da sala de jantar…

Sexo é, sem dúvidas, muito importante em uma relação, ninguém ousaria dizer aqui o contrário. Mas, no final do dia, o que importa mesmo é o companheirismo.

Para existir intimidade e empatia é preciso conversa, parceria, conhecimento um do outro, admiração e encantamento. E esses são sentimentos que nem o melhor frango assado pode trazer.

Por que conformar-se com apenas 50% de prazer?

Tem gente que diz que diversificar é preciso. Eu não seria tão radical na afirmação.

De nada adianta forçar algo que não tem vontade só para agradar o outro. Sexo deve ser bom para ambas as partes, sempre. 

Agora, o que acontece é que muitos gays decididamente passivos, depois de se apaixonar por um versátil mais inclinado à passividade, acabam comendo um cu para satisfazer o parceiro. E descobrem que podem ser ativos, sim, porque dar prazer ao outro é o que lhes dá prazer.

Você é um passivo totalmente resistente com a ideia de penetrar o parceiro? Tente entender o que ser ativo significa para você e quais são seus medos e bloqueios com relação a isso.

Às vezes a apreensão pode vir do medo pelo desconhecido, quando é a primeira vez. Ou por não querer frustrar a expectativa do parceiro, já que comer cu não é a sua praia.

A boa notícia: você sabe exatamente como agradar o seu boy! 

Sim, a dica é fácil: faça exatamente o que gostaria que um ativo fizesse com você!

Porém, se chegar à conclusão de que realmente não gosta, não se imagina, nem tem a menor vontade (mesmo que isso represente o seu bofe delirando de tesão), fique tranquilo, nem tudo está perdido. Há outras maneiras de driblar a falta de rola no rabo.

Nova tendência: gouinage

Para você que achou que as modalidades passivo, ativo e versátil já estavam de bom tamanho, te apresento os gouinés.

Os gouinés são aqueles que praticam gouinage. Super esclarecedor, não? Calma, vou explicar melhor!

Na tradução exata, gouiné seria algo como um gay “lésbico” ou um gay que faz sexo da mesma forma que as lésbicas. A palavra francesa gouinage significa em sentido literal “lesbianismo”, mas não é associada exclusivamente às lésbicas. Ela remete à prática sexual que consiste no sexo sem penetração.

Sim, existe sexo sem penetração. Na França, o gouinage é discutido como uma nova tendência, já no Brasil o tema é recente, mas claro que a prática é comum desde sempre. Ela só ganhou um nome phynno.

O gouinage é o que chamamos no senso comum de sexo preliminar. Para os adeptos, a etapa já suficiente para se atingir o orgasmo.

Seria a solução para a incompatibilidade de dois ativos ou dois passivos? Sim! No gouinage não há ativos nem passivos, ambos têm a mesma preferência sexual.

E de que forma os gouines se soltam sob os lençóis? O sexo oral é uma das práticas. Tem também o frottage (fricção em francês), que consiste no ato no esfregar um pênis no outro.

O gouinage é o sexo das sensações. Se utiliza todo ato sexual para a exploração dos sentidos: o olhar, o toque e o gosto.

Esqueça as rotulações

Existe muita pressão em cima das categorias ativo, passivo, versátil, gouines, ou sabe se lá quais outras que ainda serão inventadas, mas o que elas mudam, afinal?

Aplique a lei da vontade! Tem vontade de ser passivo só com namorado? Seja! Normalmente é passivo, mas quer ser ativo? Seja!

A construção da identidade não é influenciada pelo poder mágico do pênis, esteja você em qual ponta dele estiver. O correto mesmo é ser quem você é e não forçar ser ativo ou passivo. Ninguém é obrigado a nada.

No fim das contas, o que importa de verdade é o seu prazer.

Se há amor, há prazer

Voltando ao dilema do nosso conto de fadas interrompido, dois passivos podem namorar?

Sim, claro que sim. Se eles se amam, podem entrar em um acordo e estimular seus prazeres de outras formas.

Além do mais, existem vários brinquedinhos (vibradores, pau de borracha e etc) que podem ajudar. É sempre possível explorar métodos criativos para apimentar o sexo.

Qual é a sua opinião?

Participe da discussão abaixo deste post 🙂

Agora me diga: você está cansado de conhecer caras que querem só sexo e nada mais?

Então, que tal saber mais sobre como arrumar um namorado no menor tempo possível e evitar mais frustrações amorosas? 

Você pode se tornar irresistivelmente atraente para os homens, apenas desenvolvendo algumas características e tomando as atitudes certas.

Quer  aprender como?

Te apresento o Namorando em 30 Dias, primeiro programa do mercado brasileiro que ajuda você, homem gay, a conquistar e manter um companheiro de verdade em apenas um mês.

Clique aqui e conheça o Namorando em 30 Dias.

Estão bombando também...

  • Juninho Bunton

    Concordo Plenamente com tudo, Bom Parcialmente Sou apenas ativo, Porém não me prendo a rotulos se um dia amar de verdade e me sentir avontade tudo pode aconteçer, VOCÊS estão de parabens , Isso ajudara muitos que ainda tem duvidas.

  • Danilo Guedes

    [desculpe se é o lugar errado]
    eu não sei muito bem onde perguntar, ou se posso, ou até mesmo se vão responder , mas no meu caso é um pouco parecido …
    eu namoro e amo muito meu namorado , ele me completa em tudo (ou quase tudo) meu maior problema é que sou passivo e ele é Gouiner, já conversei com ele algumas vezes e ele não séde , alem de muito estranho eu ter de pedir algo que sempre me veio com muita facilidade ( sexo) e que eu que tinha de ficar impondo calma e paciência, agora eu peço e parece que eu estou proponto algum fetiche maluco, que não é o caso , quando falo sobre isso com meus amigos ( não as partes intimas , só por alto) eles falam que eu deveria terminar e procurar outro , mas eu amo de verdade ele e estou abdicando de algo que eu gosto ( e que agr está fazendo MUITA FALTA e aparecendo várias oportunidades de trair ,coisa que eu acho super errado), já até tentei mudar meu foco … ele não curte sair …
    eu já tô ficando com raiva de ficar vendo filmes…
    já até fiz greve de não deixar ele tocar em mim … mas realmente n sei oque pode ser feito , conversa pelo visto não adianta.

    • Felipe

      Eu sinto a mesma coisa… eu e meu namorado somos ativos, e nenhum quer ceder, eu ate aceito ser guiner, mas ele nao vai ser feliz assim, so que eu amo ele… mto triste… ja to trabalhando meu psicologico pra o dia que ele vai terminar cmg

      • Felipe e Danilo, o que vocês buscam em um parceiro afinal?

        Uma penetração, ou alguém para dormir de conchinha e tomar o café da manhã junto no outro dia? Acho que essa resposta só mesmo vocês – e os respectivos boys – podem dizer.

        Sexo é importante, sim. Mas não é tudo em uma relação.

        Aproveitem para ler este artigo: http://meuboymagia.com.br/ativo-passivo-relacionamento-gay

        Beijos, seus lindos 🙂

    • Jonatas Siepierski

      O que significa o termo: “Gounier/Guiner”? rsrs

    • Robert Orwell

      Oi Danilo, como estão as coisas? Conseguiu resolver?

  • Juan Rearte

    Hahaha! Berro! Eu sempre achei que meu melhor amigo era passivo, até que um dia ele começou namorar com outro passivo, no incio eu fiquei confuso, será que eles usam um consolo para dois? ou um tocava a siririca do outro? provavelmente. Mas eles são tão bonitinhos juntos na rua, que talvez eles possam viver felizes assim. <3 acho que o amor não tem barreiras até bater bunda se for preciso, acho que não devemos nos separar por rótulos, simplesmente amar! <3

  • Edney Oliveira

    Eu e meu esposo estamos juntos há 12 anos, somos ativos e passivos. Nunca tivemos problemas com isso, pois percebemos a necessidade do outro sempre, e tudo rola conforme o desejo predominante no ato.