Ele não curte os afeminados. Isso é gosto ou preconceito?

gay-afeminado

– Você é afeminado?
– Sim…
– Desculpa, cara, mas gosto dos discretos.

Não é roteiro de novela, não é trecho de livro, mas poderia muito bem ser o primeiro diálogo entre dois gays em uma sala de bate-papo. Pelo menos uma vez na vida você já deve ter recebido uma frase como essa, seja do bonitinho do Tinder, do tarado do Grinder, da tia solteirona do Terra ou da “hetera” curiosa do UOL.

E às vezes a conversa nem precisa ir tão longe… Alguns caras já deixam bem claro no nickname ou no perfil o que procuram, para que não haja dúvida: “busco homens de verdade / quero macho autêntico”.

Ok, não tá fácil para ninguém, nem para as pintosas, nem para as parrudas, nem para as masculinas. Todas sofrem, todas querem o cara perfeito, rico, inteligente, gostoso, engraçado, fiel e bem dotado.

Porém, vocês terão que concordar comigo que, não importa quão forte seja a seca, os maiores prejudicados sempre são os afeminados.

Parece até que no universo gay ser afeminado é o mesmo que ser degradante. E, se você se define assim, já é logo descartado: a paquera se apressa em dizer “é que eu não sou afeminado e nem curto”.

O machismo escondido em forma de deboche está presente na fala dos homens gays que ainda consideram que uma pessoa pode ser gay mas…”pra quê desmunhecar?”. Afinal, na cabeça deles, os que mais envergonham a comunidade LGBT são aqueles “com jeito de mulher”.

Homofobia: uma história antiga

E a verdade é que, infelizmente, isso não é uma tendência dos tempos modernos. Bem longe disso. Historicamente, os homens afeminados sempre foram alvo de discriminação.

Nas relações sexuais homoafetivas da Roma Antiga, por volta dos 100 anos a.C, os afeminados – diretamente associados ao homens passivos na relação sexual – eram ridicularizados e relacionados à figura da mulher que, na sociedade romana, tinha um papel insignificante.

Muitos séculos depois, em meados de 1933, campos de concentração nazistas começaram a receber os primeiros presos homossexuais. Marcados inicialmente com a letra A, e mais tarde com um triângulo cor-de-rosa, os novos presos eram vistos como doentes e pervertidos e foram submetidos a procedimentos que prometiam curá-los. Em 7 de junho de 1954, após ser condenado à castração química por sua orientação sexual, o matemático britânico Alan Turing, responsável pela decodificação de códigos alemães durante a Segunda Guerra Mundial, cometeu suicídio. Quinze anos mais tarde, a polícia de Nova York entrou em confronto com um grupo de gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros em um bar nos Estados Unidos, em um episódio emblemático da luta por direitos iguais no mundo todo.

Esses são apenas alguns exemplos das consequências de um dos maiores preconceitos existentes na sociedade: a homofobia.

Diante do triste background histórico, não seria exagero dizer que reproduzir o mesmo comportamento hoje é um retrocesso e, pior, uma afronta às conquistas da diversidade.

Tanto se lutou – e se continua lutando – para combater a discriminação, a intolerância, a ignorância, e acabamos vendo a mesma homofobia sendo praticada dentro de uma comunidade que deveria somar forças. É lamentável constatar que existe preconceito entre pessoas que lutam pelos mesmos direitos.

E não para por aí: embora mais raro, conheço homens heterossexuais mais femininos. Muitos deles também sofrem um certo preconceito geral, levantando a “lebre” de que possam ser gays. Aliás, até gays duvidam quando um homem é afeminado e diz que não é gay, como se a feminilidade fadasse a pessoa à homossexualidade.

“Se quisesse afeminado, pegava mulher”

Uma coisa é verdade: gosto é gosto e não se discute. Quanto a isso, não há dúvidas.

Ninguém é obrigado a sentir atração por um perfil pelo qual simplesmente não rola química. Uns gostam dos mais altos, outros dos baixinhos. Alguns preferem os mais extrovertidos, outros têm tara mesmo pelo tímidos… Atração é uma questão de gosto que não se pode julgar, cada um tem o seu.

Porém, muitos discursos por aí são bem contraditórios, já que todos os gays são homoafetivos e todos estão no “mesmo barco”.

Já cansei de ouvir: “ eu curto homem, para mim tem que ter corpo e jeito de macho” Ou: “Se fosse para ficar com afeminado, estaria com uma mulher”.

Tudo bem que você prefira um boy mais másculo, tudo bem que não se sinta atraído pelos tipos mais delicados. Está no seu direito. Agora, afeminado ou não, todos ainda são homens, gato. Portanto, comentários desse tipo são, sim, preconceituosos.

E que fique bem claro: ninguém está dizendo aqui que é preconceito não querer relacionar-se com um afeminado. Nada disso. Preconceito mesmo é não tratá-los com respeito. 

Por que o gay afeminado é discriminado?

Basta fazer uma rápida pesquisa em sites de relacionamento e salas de bate-papo gay para constatar que há preferencias por todos os tipos: novos ou idosos, magros, malhados ou gordos, negros ou brancos, machos e discretos. Difícil mesmo é encontrar alguém procurando um gay afeminado.

E por que isso acontece?

Muitas pessoas, erroneamente, associam a imagem do gay afeminado com a bicha louca, invasiva e escandalosa. Para elas, essa liberdade declarada é querer chamar a atenção, levantar bandeira e, de certa forma, afrontar a sociedade.

Além disso, gays afeminados sofrem mais preconceito, inclusive de gays, porque, na cabeça machista de muita gente (alguns homossexuais inclusos), é estranho – ou feio – ver um homem com jeito de mulher.

Nada mais compreensível, já que convivemos com o machismo desde que nascemos. A gente cresce ouvindo termos como “palavra de homem” para fazer uma promessa. Quando mente “você não é homem”. Se você não tem força, te falam “seja homem!”, se chora  “é mulherzinha”, se fala sem firmeza ou não tem a voz grave, te mandam “falar como homem!”.

Outra razão é a necessidade de segredo e discrição.  Afinal, os afeminados podem colocar em risco o anonimato do casal, tão indispensável para alguns boys.

Mal sabem que, sim, existe algo pior do que se trancar no armário: tentar empurrar de volta para lá quem já pôs a cara no sol e tomou banho de purpurina.

Se a liberdade sexual deve ser ampla o suficiente para permitir que um homem decida amar outro homem, por que detalhes secundários como falar grosso ou desmunhecar, ter o cabelo batidinho ou com mechas, usar calça larga ou justa devem ter tanta importância?

Conclusão

Ele não curte os afeminados. Isso é gosto ou preconceito?

Na minha opinião, não sentir atração é gosto. Eu não me sinto atraída por homens muito mais velhos, por exemplo, e não me considero preconceituosa por isso.

Agora, considerá-los inferiores e degradantes já extrapola qualquer limite de bom senso. Onde há falta de respeito, há preconceito. 

Afeminado sim. E com muito orgulho!

Tá e eai? Eu sou afeminado, o que fazer? Forçar uma barra para não parecer afeminado? Simular toda uma linha machinho?

NÃO! Esqueça isso, mana.

Fingir ser algo diferente do que você é naturalmente para ser amado pela família, aceito pelos amigos ou desejado pelo boy é uma ilusão. Afinal, eles não se encantariam por você, e sim por uma pessoa imaginária.

Além disso, tentar parecer ser o que não é cansa, desgasta, entristece. Sem falar que ninguém consegue manter o personagem para sempre, um dia a máscara cai.

Pense comigo: é muito melhor saber que quem gosta de você gosta de verdade… de você. E se o boy quis ficar com você, foi com você e não com aquele seu “eu imaginário”.

Nunca mude o seu jeito nem perca a sua essência por boy nenhum!

Dê pinta, dê pinto, dê o cu. Dê o que você quiser, mas seja você.

“So don’t be afraid to let them show
Your true colors
True colors are beautiful,
Like a rainbow”

Procurando namorado?

Então, que tal agora saber mais sobre como arrumar um namorado no menor tempo possível e evitar mais frustrações amorosas? 

Chegou a hora de conhecer a sua outra metade gay da laranja! Você pode se tornar irresistivelmente atraente para as os boys, desenvolvendo suas características e tomando as atitudes certas.

Quer  aprender como?

Te apresento o Namorado Gay em 30 Dias, primeiro programa do mercado brasileiro que ajuda você, homem gay, a conquistar e manter um companheiro de verdade em apenas um mês.

Clique aqui e conheça o Namorado Gay em 30 Dias.

Estão bombando também...

  • Pablo Alves

    Eu curto caras mais gordinhos/ursos. de início pensei que poderia ser preconceito isso com os gays efeminados, mas eu já tive amigo gay assim e ele era um dos meus melhores amigos na época de colégio e adorava ele. uma coisa que me brocha é absolutamente tudo que me lembra mulher! o cara pode ser um David Beckham(imaginando que gosto desse tipo de cara para vocês entenderem), mas se ele tiver um cabelo longo já era. roupa apertada?, voz mais fina?, usa calcinha??? e por aí vai?. simplesmente não me faz ter interesse. agora, aquele cara gordinho com uma voz grossa de cabelo curtinho… me dá um tesão danado!. <3

  • Infelizmente o meio gay eh tão preconceituoso quanto o hetero, eu mesmo já tive a minha cota de preconceito mas chega uma hr ou crescemos ou ficamos estagnados. Nunca curti caras afeminados meus namorados sempre foram mais masculinos e até que um dia conheci um ue não era tão masculino e que de uma certa forma com uma alma feminina e me apaixonei e hj estamos juntos a dois anos e somos muito felizes e com o mesmo amor de quando começamos a namorar, claro que as vz eu tenho que falar menos amor hehehehe mas td na zuacao e quem pensa que por ser mais afeminada que eu ele eh sempre a passiva da história está muito enganado. Mas esse preconceito tbm vem dos afeminadas pois eles descrimina quem não eh principalmente se a gay machuda for passiva ae elas caem matando. Vjo pelos meus amigos que não são poucos e a maioria são pintoserrimas, elas não aceitam se relacionar com outra gay só com caras ditos heteros, realmente ao consigo entender, muitas ficam meses e mais meses sem bar na boca ou ter algum tipo de carícia pois preferem pegar o carinha que mora ali do lado mas que só vão comer elas e fim

    • Robert Orwell

      Exatamente: o que mais tem é afeminado que é closeiro e…não gosta de se relacionar com afeminados. E ainda criticam o gay macho que só gosta de macho! VSF, né?!?!?!?!

      • malkomexx

        Robert Orwell, eu sou homossexual e não sou afeminado e não sinto segurança para expressar o meu pensamento sobre os afeminados publicamente, seja na vida real ou online. Então vim anonimamente por meio do Disqus, encontrei você e me identifiquei muito! Me sinto melhor agora. Valeu.

        • Robert Orwell

          NOS identificamos. Também não falo publicamente o quanto afeminado me dá nojo e nos nervos.

          • Rodrygo

            Com tanta revolta, porque tu não soltas esse macho preconceituoso e bem-decidido que tu és? Tenho certeza que tu vais ser mais feliz. De repente, tu encontras o caminho da total libertação. É só uma dica.

  • Rafa Freitas

    O preconceito dói muito mais quando em da própria comunidade LGBT, e sabe por quê? Porque nós lutamos pelos mesmos direitos, pelos mesmo ideais. Mas como foi dito na matéria, o machismo está impregnado em nossas cabeças depois de tantos anos vivendo dentro um armário feito desta matéria prima. Contudo, há uma maneira de libertar, deixar de lado as velhas convenções sociais sobre o “homem” e aceitar a diversidade dentro da comunidade LGBT respeitando todas as manas. E mais uma coisa, eu tenho orgulho de ser afeminado, porque, no geral, somos as primeiras manas a botar a cara no sol e lutar por respeito e dignidade à todas.

    • malkomexx

      Beleza. Parabéns. Mas você gosta de fuder com afeminado ou com macho, PORRA? VOCÊ GOSTA DE CHUPAR PAU E DAR O CU PRA MACHO OU PRA AFEMINADO? O PROBLEMA É ESSE. Esse orgulho de MERDA de vocês não serve de nada nessa ocasião. Acham que são mulheres (por que não viram logo de vez?) e que os machos têm a OBRIGAÇÃO de comer vocês. Me poupe, caralho. Vão procurar transar entre si e nos deixem em paz.

      • Robert Orwell

        Eles têm tanto orgulho de serem essas afeminadas “lacradoras” que nem conseguem transar um com o outro, vivem sonhando com o heterossexual casado pegador que um dia vai arrombá-los. Ridículos!

      • Rodrygo Marques

        Cara, o que tu falas não faz o menor sentido.

  • Carlos Henrique Gomes Siqueira

    Sempre me amarrei em afeminados, q tem a voz fina, q desmunhecam, q se montam. Quando eu vejo um quero logo come-lo, o pau fica duro instantâneamente, quando não consigo chego em casa e bato uma punheta pensando nele. Não curto hominho, malhado, voz grossa, mas como dependendo do momento.

    • Robert Orwell

      Você gosta é dessas putas arrombadas de procedência duvidosa, deve ser uma também.

  • Robert Orwell

    Ah Deus, mais um texto chato e politicamente correto querendo enfiar o “transe com um afeminado” goela abaixo! Não gosto, não sinto tesão, não me atrai! Forçar um gay a transar com outro que não o atraia não é estupro não? Estupro moral! Não vejo a mínima diferença entre dizer pra uma lésbica transar com um cara para ela ter certeza que não gosta e dizer pra um cara macho e bem-cuidado transar com uma afeminada periférica e degenerada para ele ter certeza que não gosta! NENHUMA! Aliás, o que mais me incomoda nos afeminados é a sua falta de caráter, de moral e de respeito! Isso brocha qualquer pessoa com um mínimo de decência!

    • malkomexx

      Super concordo com você. Eu fico pensando sobre algumas pautas dos homossexuais afeminados e essa, por exemplo, não faz sentido nenhum. Por que não gostar de afeminados é algo ruim quando vem do macho e não de outro afeminado? Veja só, afeminados tem nojo uns dos outros. Nunca se relacionariam sexualmente entre si. Aí sobra pro macho que não gosta – se você for afeminado e gosta de afeminado ou macho que gosta de afeminado, desconsidere – e se expressamos isso somos preconceituosos. O mesmo se aplica a “gordofobia”. Por que só é gordofobia quando um cara musculoso e bem cuidado não gosta de gordo? Não deveria ser mais importante discutirem sobre gordos não gostarem de gordo e problemas parecidos?

      Como se isso não bastasse, o afeminado não tem moral. Tem um enorme fetiche por homens heterossexuais, ainda mais se tiver namorada ou for casado com uma mulher. Estranho é que esses homens permanecem “heterossexuais” enquanto transam com eles. Por que o que faz de um homem homossexual é dar o cu, chupar pica e beijar outro homem na boca, né? Afeminados não tem a mínima moral! Sempre estão colocando a masculinidade de outro homossexual sob suspeita, mas gostam de homens machos, o que é paradoxal. Não têm dignidade nenhuma para dizer que um macho não gostar de afeminado é problema. Problema é vocês não gostarem dos seus iguais.

      Caralho, afeminados. Nos deixem em paz. Não temos a responsabilidade de comer o cu de vocês. Vão pra puta que pariu com esse papinho de “preconceito”. Preconceito é o caralho! Façam como nós: procurem seus semelhantes.

      • Robert Orwell

        AMEEEEEEEEEEEEEEEEI!!! Que bom que não estou sozinho nesta opinião!

        E você falou TUDO: os afeminados NÃO gostam deles mesmos, eles não se pegam entre si, sentem nojo uns dos outros, vivem falando mal das outras “manas” deles, e não podem ver um homem heterossexual, ainda mais se for forte, bonito e comprometido, que ficam loucas!!! Afeminados são as putas com pênis – que nem funciona! INVARIAVELMENTE, afeminados são feios, magros demais ou gordos demais, e escandalosos, mal-educados, periféricos, baixo nível, ralé! Que gay macho e bem-resolvido vai querer uma desgraça dessas, vai apresentar isso pra mãe deles? Eu nunca! Pra sair do armário, já foi um sacrifício, vou levar essas lacraias pra matar minha mãe de desgosto! Nunca! Sem contar que meu pau nem ensaia subir quando penso em afeminados! Eca, nojentos! O que me revolta é esses bostas fazerem todo esse ataque moral contra a gente, mas ficarem dando em cima de homem heterossexual, QUEIMANDO NOSSO FILME, fazendo os de fora ver e pensar que somos todos assim e fazendo potenciais aliados nossos na luta contra a homofobia tornarem-se antagônicos a nós ou mesmo nossos inimigos – tipo o pai de família casado sobre quem a bicha vagabundo inventa mentira porque ele não quis comer o rabo dela, apesar de todas as insinuações da mesma!

        Caralho, afeminados, vão pro inferno! Vocês são feios, chatos, insuportáveis, cheios de traumas e problemas emocionais não-resolvidos e NÃO É NOSSA OBRIGAÇÃO LEVAR VOCÊS PRA CAMA E PRO ALTAR, SEUS MERDAS! Gosto de gay macho SIM! Homem macho, com jeito de homem, comportamento de homem, corpo de homem, e homem o bastante pra falar: “Sou gay mesmo!” sem precisar pintar unha, pôr roupa de mulher e levantar essas bandeiras ridículas que vocês levantam! SEUS DEGENERADOS, PERIFÉRICOS, NINGUÉM GOSTA DE VOCÊS NEM COMO AMIGO!

        • Rodrygo

          Cara, pelo teu texto revoltado, creio que quem tem sérios problemas és tu. Aconselho-te a procurar um psicólogo, pois teu caso pode ser de internação.

          Além de preconceituoso, é misógino e altamente mesquinho. Acredito que tua mãe já tem muito do que se envergonhar, tu não precisas de um namorado afeminado para trazer tanto desgosto pra ela, ou não, né?! Ela pode ter te educado exatamente desse jeito. O que é uma pena! É só isso que posso sentir de pessoas como tu e o outro carinha aí de cima: pena!

          • Robert Orwell

            Chora mais, bicha feia e fodida, ninguém te quer, homem macho, gostoso, cheio de pegada e testosterona gosta é de outro macho! É o tipo de homem que vocês gostam, vocês sentem tanto orgulho de serem beeeshas que só vão atrás de homem macho, suas ridículas. Ninguém quer caricatura de fêmea não! Bicha degenerada!

      • Rodrygo

        Nossa, parabéns! Tu consegues ser mais preconceituoso do que se pode imaginar. Fora que tu tens um sério problema para interpretar texto. Fique com seus semelhantes, irmão!

    • Rodrygo

      Cara, onde o texto tenta te obrigar a transar com um afeminado? Por favor, aponte os trechos que reforçam isso, porque se eu bem sei ler e interpretar, eu não consegui identificar. Ajude essa mente pequena a enxergar mantra ditatorial. Ah, por favor! Tu és muito ridículo mesmo.

  • Edson Dalpiaz

    Passei a vida no armário, casei, tive filhos só me assumi aos 50 anos. Ainda estou me achando nesta selva. Mas sei o que quero e do que gosto. Sou ativo e dominador e curto caras também másculos. Mas não entendo esta forma odiosa de falar dos afeminados que eu li em alguns comentários aqui. Chamar de merda, degenerados, desonestos e outras palavras do tipo, lançadas de forma generalizante depõe muito mal sobre o comentarista. Como se não houvesse afeminado sério nem másculo mau carater. Creio que respeitar a todos os gays e às nossas muitas diferenças pode ser sinal de maturidade. E sinal de estar bem resolvido (mesmo) com sua própria masculinidade. Beijos a todos.

    • Concordo plenamente com o você, Edson! Não é uma questão de atração, é uma questão de respeito.

      • Rodrygo Marques

        Eu realmente fico triste em saber que existe tanta gente preconceituosa dentro do próprio movimento gay. Respeito passou longe desse galera.

        • Robert Orwell

          Você não é ninguém para falar de respeito. E que movimento? Se toca, não sou obrigado a ser militante prostituído igual a você não.

  • Marcão

    Rapá, quem manda é nóis na mulherada e na gayzada e pronto ! Vocês não pode ver a gente de cueca que fica logo doidas.

  • Mister M

    Oh coisinha tosca. Agora somos obrigados a comer afeminados senão é preconceito… uuui negócio tá ficando dificil viu. O pau não mente mano, essa é a verdade, se a rola não levanta é porque não dá mesmo, não gosto de afeminados, acho feio mesmo, porque é feio e pronto, simplesmente broxante. É questao de gosto, e de natureza também. Um cara que curte macho e que age como um não tá forçando nada, ele é homem porra, forçado é essa efeminação que a cultura lgbt quer impor em todos agora, não se pode agir naturalmente e ser masculino, é errado agora. Tem que fazer parte desse estereótipo idiota de jogar purpurina, levantar bandeira de arco íris e ser escandaloso, senão fizer é um machista, “heteronormativo” e essa baboseira toda de feministas. Eu sou homossexual assumido, tenho orgulho de gostar de macho, não escondo de ninguém, embora nem percebam, se me perguntar falo sem nenhum problema, e inclusive NÃO CONSIGO SER AFEMINADO, eu mesmo já tentei, isso pra poder me enquadrar entre as bichas e a ”comunidade” lgbt quando era jovem, só que não rola, nem pra fazer graça funciona, não tenho nem consigo ter trejeito, tenho modos masculinos naturalmente, e não gosto de ‘bixinhas’ porque gosto de homem, tá entendo, assim como as afeminadas também preferem o HOMEM MASCULINO e agora ficam com esse papo hipocrita de ‘ui ninguem quer me comer’.. porque será hein… e aí, sou encubado machista agora por ser homem e gostar de ser um é isso, afinal gay é homem ou mulher, caralho. Gay é homem também, é macho e tem que ter jeito de macho senão não vai atrair outros machos que curtem machos, tá entendo o lance, é isso cara. Acha ruim, pede pra sair, ou vira mulher logo… haha O meio gay tá sendo infestado de feminismo agora, nada a ver, credo eu hein. O povo é mal comido e vem reclamar agora de tudo… ah vá. Isso é falta de uma boa rola pra virar macho hahaha

    • Rodrygo

      Se tu quiseres, posso te indicar um bom livro de interpretação de texto. Caramba, quanto “macho” revoltado e preconceituoso. Se esse assunto revolta tanto vocês, o que é que vocês fazem aqui? Poupem-nos, por favor! Que coisa chata!

  • rodrigoflu79

    Respeito e interação com o outro, e sua vida será muito mais divertida e interessante. Só isso. Simples assim. Ótimo texto.

  • Rodrygo

    Eu acho que algumas pessoas dos comentários tem sérios problemas de interpretação de texto. Mas, claro, é muito pedir de um macho discreto um pouco de inteligência. É complicado pra eles expressarem sua opinião sem defecar comentários ridículos e preconceituosos. Vocês generalizam todo mundo como se fossem modelos sociais consolidados. Deixem de ser escrotos e idiotas. O texto só afirma o que muitos dos “machos discretos que não curtem afeminados” são, preconceituosos, idiotas e ridículos. O discurso de vocês, sim, é cansativo e sem noção.

    Realmente, ninguém é obrigado a nada. Vocês não são obrigados a gostar, sair, transar ou namorar um gay afeminado. Até porque, pelos meus conhecimentos de interpretação textual, em nenhum momento o autor impõe o contrário. O que foi muito bem explicado no texto é que respeito é bom e todo mundo gosta. E exatamente contra o que foi explanado, vocês não possuem: respeito e empatia pelo próximo. Assim como vocês, ninguém é obrigado a ter que aturar pessoas tão mesquinhas e cheias de preconceitos enraizados, e que não fazem o menor esforço para tentarem ser melhores.

    Eu tenho vergonha de saber que existem pessoas como vocês dentro do grupo de LGBT’s. Vocês podem ficar com seus iguais, vocês se merecem.