Os 10 maiores problemas dos homens gays – e como superá-los

Parece que foi ontem, mas o Meu Boy Magia foi lançado em 2014. Desde então, lá se vão 4 anos de estrada, 125 artigos publicados e milhares de pessoas impactadas de alguma maneira.

Começou como uma ideia despretensiosa. Ou melhor, a única pretensão era ajudar os meus amigos mais próximos. Mas daí foi ganhando público, ganhando audiência, ganhando propósito e, acima de tudo, ganhando a certeza de que o meu projeto fazia sentido para mais gente.

Hoje tenho muito orgulho de dizer que a minha caixa de entrada não para!

Todos os dias chegam e-mails de homens agradecendo, abrindo o coração, falando sobre as suas vidas, sobre a importância de discutir temas LGBT e, principalmente, pedindo ajuda.

Já ouvi muitos desabafos sobre brigas com o pai, brochadas, traição, solidão, depressão, insatisfação com o corpo, com o mundo gay, com a família… Enfim, todo tipo de história que vocês podem imaginar.

Algumas, inclusive, dignas de roteiro de novela da Globo (Manuel Carlos que se cuide!).

Elas vêm de homens jovens, maduros, assumidos, não assumidos, casados, religiosos, bem resolvidos, mal resolvidos, homofóbicos, “afeminadofóbicos” e por aí vai… De brasileiros, de portugueses e até de africanos.

Na medida do possível, tento responder e ajudar todas essas pessoas que me procuram, uma a uma.

Aliás, se você é leitor do site, provavelmente, já me conhece. Talvez até já tenha trocado algum email comigo.

São quatro anos como parceira e amiga dos gays, ouvindo e participando dos seus dramas, angústias e incertezas. O que pra mim é uma satisfação enorme!

Fico extremamente realizada cada vez que alguém me procura para dizer o quanto o meu trabalho tem sido importante. São tantas mensagens de carinho, de agradecimento, de incentivo. Sem falar nas fotos dos casais que eu ajudei a formar… É mesmo muito gratificante!

Com o tempo, pude notar algo: minhas respostas se repetiam. Algumas delas viravam textos. Mas várias outras ficavam esquecidas nas caixas de e-mails mesmo.

Por isso, decidi preparar algo novo para 2018:

As respostas para os seus maiores problemas reunidas em um só lugar!

Empacotei os problemas mais frequentes que surgiram durante esses anos todos em um único lugar.

Neste eBook, você vai encontrar uma análise das 10 maiores crises dos homens gays e como enfrentá-las.

Claro que isso é uma generalização (no sentido prático da palavra). Você, provavelmente, não se encaixará em todas. Algumas têm mais chances de acontecer em certos momentos da vida, outras são consequência de crenças ou condições que podem variar de pessoa pra pessoa.

De todas as formas, uma coisa é fato: certamente, você conhece alguém que já sofreu muito tempo por alguma dessas questões (ou ainda sofre). E, quem sabe, conhecendo o problema com antecedência, você consiga evitar que ele bata também na sua porta.

Então, sem mais enrolação, vamos ao que interessa.

Os depoimentos que você irá ver no livro são de leitores e clientes de consultoria. Por motivos de economia de espaço (e de cuidado para não ser redundante), eles são apenas uma seleção de muitos outros parecidos.

Porque pode até mudar de nome, de endereço, de idade, de jeito de dizer, mas, no fim do dia, as dores são as mesmas.

Por isso, veja se algo lhe parece familiar:

  1. A minha família não me aceita.
  2. Eu não me aceito.
  3. Eu sou inseguro.
  4. Eu não arranjo relacionamento sério.
  5. Eu sou carente.
  6. Eu sou fora do padrão.
  7. Eu sou apaixonado por um hétero.
  8. Eu quero ser ativo, mas tenho medo de broxar.
  9. Meu namorado não quer ser passivo.
  10. Meu pênis é pequeno.

Se você já se viu repetindo uma ou mais dessas frases, fique tranquilo. Estamos aqui para falar mais sobre cada uma delas!

Vamos começar?

>> CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O SEU EBOOK GRATUITAMENTE. <<