10 super dicas para fazer um namoro à distância dar certo

relacionamento-distanciaImagine a seguinte situação: você conhece um boy pela Internet e, em pouco tempo, descobre que ele é o cara certo. Além de lindo, educado, inteligente e responsável, gosta das mesmas coisas que você, ri das mesmas piadas e tem os mesmos objetivos de vida. Para ficar ainda melhor, vocês se encontram pela primeira vez e é tudo perfeito. Muito além das suas expectativas.

Poderia ser o enredo ideal para um romance de novela das 8 da Globo, não fosse um mero detalhe: ele mora a milhares de quilômetros de distância. Sendo mais específica: do outro lado do oceano. Do outro lado do planeta.

E agora? Vale a pena encarar um relacionamento à distância?

Há exatos 2 anos, o leitor do site Fabiano Fernandes se fez essa mesma pergunta. Fabiano mora na China e conheceu Felipe, seu atual namorado que mora no Brasil, através de uma rede social.

Depois de horas de conversa pelo WhatsApp, Facetime e Skype, os dois encontraram um no outro aquilo que já não achavam nos boys do mesmo raio geográfico: o amor verdadeiro.

E, como dizem que o amor supera qualquer barreira, já no começo do relacionamento os apaixonados virtuais se depararam com um segundo grande obstáculo: Felipe confessou a Fabiano que era soropositivo.

Se isso foi um motivo para desistir? Claro que não!

“Na verdade, isso contou muito a favor para mim. Sinceridade é tudo! Valorizei muito o ato de coragem dele de ser honesto comigo desde o início.”, lembra Fabiano.

Hoje, Fabiano e Felipe têm uma relação feliz, fiel e monogâmica, mesmo que separados por um oceano. Apesar de se verem de 6 em 6 meses e somente por 15 dias, eles já estão noivos e cheios de planos para o futuro.

Ficar longe de quem se ama não é nada fácil, convenhamos. Porém, Fabiano vê a questão sob outra perspectiva: “A gente mora longe, mas vive perto. Nos falamos todos os dias, nos sentimos presentes na vida um do outro o tempo inteiro.”

Contudo, sabemos que essa não é a realidade de todos os casais que namoram à distância. Tem que ter paciência, tem que ter cumplicidade, tem que saber lidar com a saudade e, principalmente, tem que ter confiança.

Qualquer relacionamento por si só já é desafiador, e relacionar-se com uma pessoa que não está fisicamente junto de você torna o desafio ainda maior.

Sim, é difícil mesmo. Bate aquela insegurança. Bate aquela solidão. Bate aquele desespero. Mas, acredite, esse tipo de namoro tem lá suas surpresas também.

Pequenas coisas podem se transformar em algo muito maior, muito mais gostoso. Como, por exemplo, dar as mãos. Quem pode fazer isso com frequência, nem liga. Mas já parou para pensar no valor das mãos dadas para quem mora longe? E do sexo, então?

Pois é. Sempre dá para extrair algo positivo de toda situação negativa, por incrível que pareça.

Você esta namorando à distância e quer saber como manter o seu amor vivo, forte e sem fronteiras?

Então, aqui vão 10 super dicas:

#1. Avalie a situação

Antes de mais nada, é preciso colocar os dois pés firmes no chão e se fazer algumas perguntas básicas. Essa coisa de amor impossível parece linda nos filmes, mas é preciso estar ciente de que não funciona para qualquer um.

Por isso, pergunte a si mesmo:

  1. Eu amo o suficiente para que a distância não seja um obstáculo?
  2. Os (poucos) dias juntos compensam os (muitos) dias separados? Como vou lidar com a falta de toque e carinho?
  3. Será que eu consigo enxergar o outro como ele realmente é? É preciso tomar cuidado com falsas primeiras impressões que conhecer alguém à distância pode provocar.
  4. Qual é a minha expectativa? O que espero e quero dessa relação?
  5. Estou disposto a me comprometer ou não para tornar o namoro melhor?
  6. Existe realmente uma possibilidade de ficar com a pessoa no futuro? Quais são as perspectivas? A distância é temporária ou não?

Atenção total para essa última. Não vai dar ser certo se um estiver pensando em viver junto no futuro próximo e outro achar que é só um namorico.

#2. Reconheça que sem confiança NÃO DÁ

Não é à toa que dizem que ela é a base de tudo…

Não confia no boy? Não confia em si mesmo?

Então desista agora mesmo. Sorry, mas não vai rolar, gato!

Entenda que, se o cara está com você – mesmo longe – é porque te escolheu. Coisas do universo!

O combo ciúme e insegurança é, possivelmente, a maior ameaça para um namoro desse tipo funcionar. E a melhor receita de evitá-lo é com bastante diálogo e transparência.

Uma boa dica é manter a comunicação constante e, quando estiverem juntos, tentar encontrar os amigos e visitar os lugares dos quais ambos sempre falam.

Se forem francas e frequentes, essas conversas vão aumentar o nível de confiança do casal, que ficará menos vulnerável às emoções negativas.

Ah e importante: se você fizer alguma cagada, é preciso ser sincero e admitir para o boy a verdade. Mesmo em casos nos quais a mentira trabalharia a seu favor…

Da mesma forma, se acontecer alguma coisa, se o seu sentimento em relação a ele mudar, diga. Seja sincero. E cobre a mesma sinceridade dele.

#3. Use e abuse da tecnologia. Mas não seja um stalker

Fala a verdade, essa tal de tecnologia é maravilhosa, né?

Se namorar à distância hoje já é uma barra, imagine uns anos atrás quando não existia internet…?

Pois é! Fazer-se presente no dia-a-dia do outro hoje não é um problema. Formas de contato é o que não faltam para dar aquele bom dia carinhoso e desejar aquela boa noite safada.

Por isso, use e abuse da comunicação online: troque emails, fale pelo WhatsApp, use os chats das redes sociais…

Agora, aqui um alerta importante para quem está começando: combinem os dias e horários que estarão se falando e com que frequência isso vai acontecer. Caso contrário, o outro pode se sentir invadido ou monitorado.

Se você é ciumento, cuidado para não tornar-se sufocante. Nada de fazer a linha stalker e usar a tecnologia como um rastreador ou policiamento virtual.

É claro que uma espiadinha sempre rola. Afinal, ninguém é de ferro, né?! Mas não deixe que chegue ao ponto de ser uma paranóia.

#4. Encare encontros no Skype como encontros de verdade

Isso pode parecer bobo, mas é uma forma ótima de participar da rotina do boy e diminuir o peso da distância.

Vai conversar por vídeo-chamada? Então, porque não fazer disso um encontro, apesar de não estarem juntos?

Alguns exemplos:

  1. Assistir a um filme ao mesmo tempo. Vocês podem comentar e ver as reações um do outro;
  2. Cozinhar uma refeição ao mesmo tempo em que conversam;
  3. Se arrumar juntos pela manhã;
  4. Jogar um jogo juntos;

Isso mesmo, façam coisas simultaneamente Fazer coisas simples (ou fazer nada) juntos é um dos principais fatores de conexão de um casal.

#5. Seja um porto seguro para ele

Esteja presente sempre que o seu boy estiver com problemas. É preciso demonstrar que você está disponível para ajudá-lo, independente dos quilômetros de distância.

Pense comigo: se ele tiver que lidar com problemas importantes sozinho, pode acabar não precisando mais de você…

Mostre que você lembra e pensa muito nele. Mande mensagens de amor em horários que ele não esperaria. Ligue só para dizer que o ama. Quem não curte isso?

 #6. Converse sobre coisas pequenas e triviais também

Não sinta como se todas as conversas precisem ser profundas discussões sobre relacionamento, esperanças e sonhos.

Em vez disso, concentre-se nas pequenas coisas que os casais que vivem juntos fariam, como fazer compras no mercado, executar tarefas domésticas ou redecorar a casa.

Isso dará a vocês a sensação de criar um lar conjunto.

#7. Não faça surpresas presenciais

Outra dica é a seguinte: surpresas presenciais jamais!

A menos que você tenha certeza de que ele não terá nada programado, claro.

Aqui por quê: Imagine você se preparando um mês inteiro para aparecer lá de supetão. Você compra a passagem, tira férias, mas não fala nada para o boy.

Depois de tudo lindamente esquematizado, você chega lá e o outro já tem vários compromissos agendados. Já pensou que frustrante seria?

Pois é! Então, melhor não arriscar e programar essa visita conjuntamente.

#8. Tire partido da punheta

É o jeito, miga!

Claro que o sexo virtual ou por telefone não substitui o sexo em si, mas ajuda a relaxar e a aliviar um pouco o desejo.

Outro detalhe importante: mesmo que estejam separados há muito tempo, não deixem a sexualidade do casal esfriar. Flertar e provocar o outro é uma boa maneira de atiçar a atração, além de manter o próximo encontro sempre em expectativa.

Porém, aqui um alerta: quando se encontrarem, não adianta ficar o tempo todo em casa. Por mais que haja esse tesão louco acumulado, é preciso que um conheça o outro em situações sociais, com amigos e a família.

Controle esse edi! Nada de ficar trancado o dia inteiro no quarto!

#9. Tenha planejamento

Quando você namora alguém que está em outra cidade, estado ou até mesmo país, vai ter que se acostumar com o fato de ter o planejamento incorporado na sua vida.

Isso porque não existe a menor possibilidade de você deixar as coisas acontecerem sem ter uma organização financeira para viagens, hospedagens e o que mais for preciso para visitar o boy.

Namorar à distância é ter um olho no calendário e outro nos sites de passagens aéreas. Tem que se planejar, tem que se organizar, tem que pensar com antecedência.

#10. Fale sobre o futuro juntos

Em um ponto todos concordam: namorar à distância só dá certo se essa situação for temporária.

Por isso, tenham um objetivo juntos. Isso vai ajudar a provar um ao outro que o relacionamento tem expectativas e que os esforços e frustrações não são em vão.

Além disso, a ideia de que num futuro definido essa separação vai acabar ajudará e muito a diminuir as inseguranças e a segurar a barra da situação atual.

Será difícil continuar se não houver planos em incluir o outro nos projetos futuros. Então, planejem juntos, sonhem juntos e estipulem prazos juntos.

Namoro à distância dá certo?

Será só com muita paciência, com muitas despedidas dolorosas e com muitos reencontros apaixonados que um namoro à distância poderá dar certo, sim. Mas tem que insistir, tem que que se dedicar, tem que querer de verdade.

Sinceramente? Se você sente vontade de ficar com outros boys sempre que o seu namorado está longe, não é a tentação que está te perseguindo – é você que não deveria namorar.

Morando na mesma cidade ou não, qualquer relacionamento é baseado em confiança, amor e cumplicidade. Se você ainda não está disposto a dividir esses valores com aquele boy que faz seu coração bater mais forte, é porque ainda não está na hora de entrar de cabeça nessa relação. Seja ela à distância ou não.

Em alguns casos, as dificuldades podem até contribuir para que o namoro se torne ainda mais forte. Afinal de contas, o casal teve que lutar para ficar junto.

Seja como for, se vocês estiverem apaixonados e se sentirem prontos para o compromisso, pode acreditar: não há quilômetros que estraguem um relacionamento cheio de coisas boas.

Namorar alguém que está longe tem sim seus inconvenientes, mas quando o sentimento e a vontade de ficar juntos é maior, o amor pode ser capaz de superar qualquer distância.

Afinal, vai saber se a sua cara metade não está do outro lado do mundo?

O Fabiano que o diga! Para finalizar, ele deixa um conselho àqueles que estão na mesma situação: “Nada acontece por acaso. Se há amor, tudo vale a pena.”

Cadê namorado?

Achou muito boas as dicas, mas tem um pequeno probleminha: só falta o namorado?

Não seja por isso!

Que tal agora saber mais sobre como arrumar um namorado no menor tempo possível e evitar mais frustrações amorosas? 

Chegou a hora de conhecer a sua outra metade da laranja! Você pode se tornar irresistivelmente atraente para as os boys, desenvolvendo suas características e tomando as atitudes certas.

Quer  aprender como?

Te apresento o Namorado Gay em 30 Dias, primeiro programa do mercado brasileiro que ajuda você, homem gay, a conquistar e manter um companheiro de verdade em apenas um mês.

Clique aqui e conheça o Namorado Gay em 30 Dias.

Estão bombando também...