10 coisas que você JAMAIS deve falar no primeiro encontro (se quiser vê-lo de novo)

encontro-gayDepois de muito esforço, horas investidas no WhatsApp e um pouco de sensualidade, claro, você finalmente conseguiu marcar o primeiro encontro com aquele boy magia. Muito bem!

Mas, e agora? Como proceder?

Eu sei, eu sei. Nessa hora o estômago gira, o suor corre discretamente pelo corpo e surgem aquelas tais borboletas na barriga…

Até porque, como diz o ditado, a primeira impressão é a que fica, né?

Verdade ou mentira, o fato é que o primeiro encontro é quase sempre decisivo: ele pode ser extremamente prazeroso, ou imensamente desastroso.

Além do mais, quando duas pessoas não se conhecem muito bem, basta um simples comentário inapropriado para colocar tudo a perder.

Se a primeira impressão é a que fica, lembre-se também daquele provérbio chinês que diz: há três coisas que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.

Pois é! Tão importante quanto saber o que fazer é saber o que não fazer.
E o que NÃO dizer.

Sim, o boy é inteligente, engraçado, atraente, único, e… você está a fim dele! Tão a fim que está aí, perdido nessa explosão de sentimentos.

Calma, você não é o único; milhares de homens gays passam por isso todos os dias e adorariam estar lendo o que você, em breve, lerá nas linhas abaixo.

Então, se você quer mesmo ver esse boy de novo, descubra agora as 10 coisas que deve excluir do repertório:

#1. Falar de dinheiro

“Qual é o modelo do seu carro? Como é a sua casa? O que o seu pai faz?”

Não insista nas perguntas que tentam traçar o tamanho do patrimônio do pretendente. Você corre o risco de deixá-lo desconfortável, além de passar por aproveitador.

É bom separarmos as coisas neste item: evidentemente, é interessante abordar questões como trabalho e conquistas pessoais. Porém, tudo dentro de um contexto de curiosidade e demonstração de interesse.

Nada de querer perguntar sobre dinheiro, propriedades e ações na bolsa de valores. Isso é totalmente invasivo e desnecessário.

#2. Falar de política

Evite posicionamentos radicais sobre política. Eu, você e a maioria das pessoas têm opiniões bem distintas, e às vezes é difícil aceitar o ponto de vista do outro. A não ser que essa seja uma questão fundamental da sua vida, deixe de lado por um tempo.

Se ele perguntar, “Em quem você vai votar?”, não diga que votará no PSDB porque está louco para ver a Dilma trancada na cadeia. Ao invés disso, fale que ainda está analisando as possibilidades, mas que está pensando em votar no PSDB. Dessa forma, caso ele seja um petista ferrenho, você evita maiores discussões. Para qualquer assunto polêmico, busque sempre esse tipo de equilíbrio.

#3. Falar de religião

Vocês podem até dar a sorte de seguir a mesma e não ter nenhum tipo de problema na hora de falar sobre o assunto. Mas, se por ventura a religião dele for diferente da sua, nada de ficar fazendo comentários depreciativos ou que afetem as suas crenças.

Assim como a questão da política, a religião também é um tema delicado. É bem verdade que tem gente que prefere lançar a polêmica logo no primeiro encontro para saber que tipo de vida religiosa/espiritual o outro leva, quase que como um pré-requisito moral para seguir em frente.

Por isso, se o assunto surgir, pergunte coisas simples como onde ele foi criado, que tipo de igreja/instituição frequentava… Porém, cuidado: nunca vá muito a fundo. Caso contrário, poderá começar um duelo de doutrinas, em que os dois perderão.

#4. Falar demais de si mesmo

Existem duas formas de falar de si mesmo, e as duas são igualmente péssimas. A primeira, falar de forma pejorativa, se diminuindo e contando as desgraças. A segunda, falar bem e enaltecer a toda hora os seus méritos.

Se na primeira você deixa claro que não vale a pena ele estar com você, na segunda você parece pedante, o tipo de pessoa que nunca vai prestar a atenção nele.

Falar demais dos próprios interesses, vontades, trabalho e vida pessoal costuma ser chato e cansativo. Ninguém gosta de conversar com quem se gaba a toda hora sobre o último prêmio recebido ou das eventuais habilidades gastronômicas. Se o seu objetivo é receber elogios, melhor esperar que eles venham de forma natural, com o tempo.

No primeiro encontro, o ego deve ficar de fora. Quando conversar com o boy, fale menos e ouça mais.

#5. Falar sobre o ex

Pouca coisa pode ser pior do que sair com uma pessoa que gosta de comentar sobre os ex-namorados…

No primeiro encontro, o foco deve ser a nova companhia – e não o passado! Mencionar relacionamentos anteriores no meio de alguma conversa não é de todo ruim, até demonstra experiência. Porém, não é recomendável ficar descrevendo o ex-namorado, os problemas que ele tinha ou como ele gostava de comer a carne.

Se você insistir nesse assunto, certamente vai parecer que está ali só para esquecer o bendito, ou que está apenas buscando um psicólogo…

#6. Reclamar da vida

A sua vida anda uma barra? Você já não aguenta mais o trabalho, está cheio de problemas familiares e, ainda por cima, tem um amigo querido no hospital?

Pois bem, por pior que sejam os seus problemas, lembre-se de que eles são seus e não dele. Você deve demonstrar ser um cara forte, que encara as dificuldades com garra e firmeza.

Se a primeira impressão é a que fica e você não vai querer passar a imagem de um pessimista chorão que reclama de tudo a toda hora, vai?

Então, evite conversar sobre doenças, brigas, problemas pessoais e financeiros.

#7. Demonstrar irresponsabilidade

Você gostaria de sair com alguém que não está nem aí pra nada, e não parece sequer preocupado com o futuro?

Bom, o seu boy magia provavelmente também não…

Por mais que você ainda esteja estudando ou não tenha um emprego no momento, demonstre preocupação em conseguir se estabilizar, seguir um sonho e ter interesse em trilhar um futuro decente.

#8. Fazer comentários racistas

É até triste que este item faça parte da lista.

Gata, já estamos no século XXI e você precisa evoluir com o mundo. Hoje em dia ninguém mais tolera racismo, sem contar que muitos casos podem ser considerados crime, e com penas bastante sugestivas.

Se até esse ponto da vida você ainda não aprendeu que não existem diferenças entre raças, guarde o seu ponto de vista nojento apenas para você. Agora, saiba que a máscara não durará muitos encontros.. Esteja bem preparado para tomar um possível pé na bunda!

#9. Planejar o futuro com ele

“Quando você conhecer a minha mãe..”

Não, gata! Close erradíssimo! Para chegar a esse nível de intimidade e conhecer a sua mãe, ele precisa antes te conhecer.

É um primeiro encontro, não um início de namoro. Por isso, tome cuidado com comentários que coloquem vocês dois em uma posição de casal no futuro antes mesmo do primeiro beijo acontecer.

Embora seja importante sinalizar a vontade de comprometer-se com alguém, falar que está louco por um amor para chamar de seu pode afugentar o boy na mesma hora.

Vá com calma! Não fique fazendo planos para a semana que vem, muito menos dê ideia de viajar para algum lugar com alguém que você acabou de conhecer. Nunca é bom dar um passo maior que a perna, e essa conversa pode causar muito desconforto.

Pense que o primeiro encontro serve para vocês se conhecerem, compartilhar experiências, histórias, flertar, comer e tomar uns bons drinks. Se esse match vai subir montanha, só o tempo dirá. Enquanto isso, deixe acontecer naturalmente, como já dizia o poeta.

#10. Pedir para dar um beijo

Beijo não se pede, beijo se rouba.

Não há sinal maior de amadorismo do que pedir um beijo. Se o seu boy estiver realmente na mesma vibe, você será o primeiro a notar isso, pois tudo fica bastante evidente na hora da troca de olhares, aquelas mordidinhas no canto dos lábios e até mesmo na linguagem corporal dele.

A melhor forma de se beijar é aquela em que você não diz nada, apenas olha nos olhos, abraçado, e aproxima perigosamente os lábios.

Nesse momento, a decisão é dele. Se ele permitir a aproximação e continuar confortável com isso, vá em frente. Caso contrário, volte duas casas no game da sedução. Afaste-se e crie uma conexão emocional mais intensa.

Vocês já estão em um encontro. Provavelmente, o boy tem as mesmas intenções que você e não vai querer acabar a noite sem molhar os beiços. Claro que ele pode ter mudado de ideia, mas, a princípio, o beijo irá acontecer sim.

Relaxe, é só um encontro…

Depois de tudo aquilo que você não deve dizer para o boy, acho que essa é a dica mais importante do que você deve dizer a si mesmo.

Por mais que a gente tenha expectativas, fique ansioso, se preocupe se o cabelo vai estar no lugar, se a chuca vai estar dentro do prazo de validade, um encontro é apenas um encontro. O único resultado importante é o quão divertido ele será para você e para a outra pessoa.

E mesmo se não for tão divertido assim, não tem problema. A fila anda e tem muitos outros boys soltinhos por aí para girar essa catraca. Além do mais, todo tipo de aventura vale como experiência.

Relaxe! Tudo é bagagem.

A propósito, você está solteiro?

Então, que tal agora saber mais sobre como arrumar um namorado no menor tempo possível e evitar mais frustrações amorosas? 

Chegou a hora de conhecer a sua outra metade da laranja! Você pode se tornar irresistivelmente atraente para as os boys, desenvolvendo suas características e tomando as atitudes certas.

Quer  aprender como?

Te apresento o Namorado Gay em 30 Dias, primeiro programa do mercado brasileiro que ajuda você, homem gay, a – em apenas um mês – conquistar e manter um companheiro de verdade.

Clique aqui e conheça o Namorado Gay em 30 Dias.

Estão bombando também...

  • Rodrigo

    Amando tudo!!

  • Magnum Hölzel

    Hummm amei as dicas

  • Robert Orwell

    Só dica boa – e válida! Deixa eu fazer um acréscimo: “Boys, não façam comentários sexistas, a respeito de nenhum gênero! Misoginia E misandria estão fora de moda! Nós todos temos mães e ouvir comentário misógino, depreciando as mulheres, não tem nada de agradável! E nós todos somos homens; ter que ouvir comentários preconceituosos e cretinos a respeito do nosso próprio gênero, perpetuando estereótipos imbecis a respeito dos homens, e isto vindo da boca de outro homem, e, pior, de um homem com o qual estamos em um encontro romântico, é um tiro no pé! Não façam isso, deixe o seu machismo ou o seu feminismo guardado a sete chaves em um baú no fundo do Atlântico…de preferência, para sempre!”.

    • Exatamente, Robert! Brigada pela contribuição 🙂

  • Nícolas

    To namorando com um cara incrível, e fui eu mesmo esse é o segredo, não tem dessa de bancar o perfeitinho seja apenas você não crie um personagem. Hoje meu homem gosta de mim do jeito que sou.